O prefeito Roberto Cláudio foi anunciado como o segundo gestor, das 26 capitais brasileiras, que mais cumpriu promessas feitas em campanha eleitoral durante os dois primeiros anos do mandato vigente. O levantamento, realizado e divulgado pelo portal G1 nesta quarta-feira (02/01), considerou as promessas específicas realizadas em um programa de governo registrado no TSE, em entrevistas e debates. Na classificação, Roberto Cláudio ficou atrás apenas de Nelson Marchezan, gestor de Porto Alegre. A avaliação completa pode ser vista aqui.

De um total de 18 compromissos assumidos em campanha ou entre a eleição e a posse por Roberto Cláudio, 89% já foram total ou parcialmente concluídos, acima da média nacional de 57%. Apenas 11%, ou seja, duas propostas feitas, ainda não foram iniciadas ou não estão em vigência, abaixo da média brasileira de 42%. A apuração dos dados considerou os temas saúde, economia, segurança pública, educação e cultura, mobilidade urbana, esporte, infraestrutura e habitação.

O quesito segurança pública foi o tema com mais promessas cumpridas, com destaque para a instalação de cabines de segurança, integradas com equipes do Raio e Polícia Militar, nas áreas públicas da Cidade. Foi realizada, também, a implantação de células de segurança comunitária com postos fixos da Guarda Municipal, funcionando 24 horas, com câmeras de vigilância no entorno, com guardas fixos e volantes no entorno dos espaços públicos.

Em seguida está a mobilidade urbana, com a criação de novos corredores e faixas exclusivas de ônibus e a ampliação da integração do Bilhete Único dos ônibus com as bicicletas, medidas já concluídas. Em andamento, estão a implantação de ar-condicionado e wi-fi em toda a frota de ônibus, sendo que pouco mais de um terço da frota de ônibus já dispõe de ar-condicionado e 100% da frota conta com wi-fi gratuito. Além disso, a ampliação de mais 150 km de ciclovias e ciclofaixas, 120 estações do Bicicletar e 12 estações do Bicicleta Integrada, também em conclusão.

Também com tarefas finalizadas está a área da saúde, com consolidação de uma nova logística de compra e distribuição para garantir que não faltem medicamentos nos postos de saúde. Em andamento, está a oferta de 450 novos leitos para aumentar a capacidade de resolver através de cirurgias, exames e consultas. Destes, 203 leitos serão no IJF 2, que está em construção, e os demais no Hospital da Mulher, nos três Frotinhas, Gonzaguinha da Barra e Hospital Nossa Senhora da Conceição.

Em relação à educação, as duas promessas feitas na campanha estão em execução: a duplicação das vagas de creche, implantando mais 6 mil matrículas (já atingido) e mais 40 creches. A outra medida é a construção de 20 escolas de tempo integral, com 8 mil novas vagas. Hoje, Fortaleza conta com 23 escolas de tempo integral e a nova meta da gestão é entregar 40 unidades de tempo integral até 2020.

Na área de habitação, a primeira meta é entregar mais 13 mil novas moradias para as famílias de baixa renda, com necessidades especiais ou que morem em área de risco. Entre 2017 e 2018, a gestão entregou 12.102 moradias unidades habitacionais. Outras 1.326 unidades habitacionais estão previstas para serem entregues no primeiro semestre de 2019. A segunda meta para a habitação é implementar o Plano de Habitação e de Regularização Fundiária, e 11.021 títulos de propriedade já foram regularizados em vários pontos cidade através do plano. Além disso, a Prefeitura de Fortaleza implantou o Programa Locação Social (PSL), um aluguel social às famílias que se enquadrem em situações precárias de habitação e não tenham condições para comprar ou alugar moradia.

Dentre outros pontos como infraestrutura, urbanização e esportes, está a iluminação pública 100% de luz branca ou de LED, atualmente já com 90% e 16.700 pontos substituídos, sendo um total de 174.775 pontos de luz branca ou de LED. Há, ainda, a revitalização de 200 praças e a construção de 30 Areninhas. Hoje, Fortaleza conta com 16 Areninhas em funcionamento e outras 12 devem ser implantadas em 2019.

Finalmente, na área da Economia, segue em andamento a ampliação do acesso ao crédito e também garantir um pagamento mais longo das prestações, além de uma grande força tarefa de qualificação para 40 mil jovens e estimular um projeto de incubadoras para os primeiros negócios, principalmente para o jovem e o adulto jovem.

Foto: Thiago Gaspar

Comente