Foto:Vanessa Alencar/CadaMinuto/Arquivo
Foto:Vanessa Alencar/CadaMinuto/Arquivo

Ao que tudo indica está cada vez mais distante a possibilidade de uma união entre o prefeito Rui Palmeira (PSDB) e o governador Renan Filho (PMDB) para a disputa da Prefeitura de Maceió.

Os principais nomes do PMDB em Alagoas apontam para uma candidatura própria, ainda que não haja um nome de candidato pré-definido.  São citados muitos de dentro do próprio partido ou ainda a possibilidade de apoiar uma candidatura do deputado federal Cícero Almeida (PSD).

Este foi o tom do discurso – por exemplo – do presidente da Câmara Municipal, Kelmann Vieira (PMDB).  Vale lembrar que Vieira já chegou a ser cogitado como possível vice de Rui Palmeira em uma aliança.

Na época, o vereador afirmou se sentir honrado de compor com o tucano e elogiou a administração municipal.  Kelmann Vieira tem sido um aliado importante de Rui Palmeira no Legislativo da capital alagoana. Ajudado em várias matérias. A relação é tão boa que Vieira já assumiu até o posto de prefeito em uma das ausências do tucano.

Todavia, uma coisa é a parceria político-administrativa, outra é a aliança político-eleitoral. Nesta terça-feira, dia 08, ficou claro que Rui e o PMDB estão se distanciado. Nada impede – obviamente – que haja uma aliança no futuro, mas se a eleição fosse hoje, muito provavelmente, o PMDB teria candidato próprio. Kelmann Vieira passou a concordar com esta opção.

“O PMDB precisa assumir um papel preponderante. É o maior partido do Estado. Tem uma bancada grande na Câmara Municipal de Maceió. O governador de Alagoas, que é do PMDB, vem fazendo um excelente trabalho para a reversão dos índices sociais e melhorou muito a segurança pública em Maceió e no Estado. Então, é natural que pense em lançar candidato. É legítimo”, avaliou o presidente da Câmara.

Kelmann Vieira foi indagado ainda sobre a possibilidade dele ser o nome escolhido para disputar as eleições. “Eu sou candidato a vereador. Parto para a reeleição. Claro, se o meu nome for o escolhido pelo PMDB, eu me sentirei honrado. Qualquer um do nomes do PMDB se sentiria. O governador deve tomar esta decisão nos próximos dias e a bancada do PMDB na Câmara vai seguir a decisão dele”, respondeu.

De acordo com Vieira, o governador o prometeu bater o martelo na próxima semana. Quem conhece o PMDB sabe que decisões assim só saem na véspera. Foi assim nos últimos anos, inclusive com o próprio lançamento da candidatura de Renan Filho ao governo do Estado.

Sobre como ficaria a relação com o prefeito Rui Palmeira, Vieira diz que “a relação com o prefeito é excelente na Câmara, mas isto não impede que o PMDB exerça o seu protagonismo. É legítimo que o partido – pelo tamanho que tem – busque isto. Busque ter esta candidatura”.

A aliança entre Rui Palmeira e o deputado federal Ronaldo Lessa (PDT) – fechada no dia de ontem – parece ter acelerado as discussões na ala palaciana de Renan Filho.

Blog do Vilar

Estou no twitter: @lulavilar

Comente

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here