El País aponta Flávio Dino como a opção do PCdoB para a presidência em 2018

A edição brasileira desta terça-feira (27) do jornal El Pais destaca a liderança do governador maranhense Flávio Dino e coloca seu nome como um dos possíveis candidatos a presidência da República em 2018, pelo PCdoB; governador nega a intenção de disputar o cargo e diz que seu projeto é a reeleição no Maranhão; “Sou candidato à reeleição se Deus me der vida e saúde. Porque nós temos uma tarefa inconclusa no Estado”, disse Dino

A edição brasileira de hoje do jornal El Pais, destaca a liderança do governador maranhense Flávio Dino e coloca seu nome como um dos possíveis candidatos a presidência da República em 2018, pelo PCdoB.

O governador nega a intenção de disputar o cargo e diz que seu projeto é a reeleição no Maranhão. “Sou candidato à reeleição se Deus me der vida e saúde. Porque nós temos uma tarefa inconclusa no Estado”, disse o governador na entrevista ao EL PAÍS. Segundo o jornal, desde o impeachment de Dilma Rousseff, em que Dino atuou fortemente na articulação contra, o governador vem tentando se manter longe do debate político nacional. Mas todas as suas manifestações sobre o assunto, em entrevistas ou por meio de redes sociais, parecem carregar o tom da liderança esquerdista que ele, segundo suas próprias palavras, tenta evitar.

Ao El País, a presidenta nacional do PCdoB, deputada federal Luciana Santos (PE), confirmou que o partido deverá lançar candidato à presidência em 2018 e o governador ainda teria ficado de se posicionar sobre o assunto. “Neste ambiente de falta de perspectiva, o PCdoB tomou uma definição: lança em março seu candidato à presidência. Ele [Dino] ficou de refletir”.

Os resultados positivos da gestão de Flávio Dino, no Governo do Maranhão, com 61% de aprovação popular e a liderança que tem exercido no bloco de esquerda são destacados como importantes fatores para que o partido pense em voos mais altos para o governador.

A presidente Luciana Santos  diz entender que Flávio Dino tem responsabilidades no Maranhão e diz que ele vem se dedicando para que a gestão dê certo, mas destaca a rápida projeção alcançada pelo governador em um curto período – “os 46 prefeitos eleitos pelo PCdoB neste ano representam mais da metade das  80 vitórias do partido nas eleições municipais”. O PCdoB elevou de 14 para 46 o número de prefeituras no Maranhão, onde a coligação do Governo venceu 150 das 217 disputas na eleição municipal.

Segundo Luciana Santos, o partido teria ainda outros nomes, como a senadora Vanessa Grazziotin (AM), o ex-ministro Aldo Rebelo e a deputada Jandira Feghali, mas na avaliação do El País, nenhum parece se comparar ao do governador maranhense.

Veja a matéria na íntegra: El País

Fonte: BRASIL 247

Comente

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here