Uma série de demandas de empresários rondonienses foi entregue na tarde de terça-feira (29), ao candidato a governador Expedito Junior e ao candidato a senador Marcos Rogério, por lideranças da Federação do Comércio de Rondônia (Fecomércio), durante reunião realizada no auditório da entidade.

Na oportunidade Expedito assinou um documento no qual a federação apresenta propostas para melhorar a logística intermodal, cobra o alfandegamento do aeroporto internacional de Porto Velho, pede a rediscussão da lei de incentivos fiscais, no sentido de que as empresas que venham se instalar em Rondônia informem quantos postos de trabalho serão criados.

O documento também pede uma articulação política em prol da união das bancadas parlamentares do Mato Grosso, Rondônia e Acre, para pressionar o governo federal duplicar a BR-364. Antes mesmo dessa reunião, o candidato Expedito Junior já vinha falando de sua disposição em liderar esse movimento pela duplicação da 364, incluindo na discussão também a bancada do Amazonas.

Aos empresários do setor produtivo, Expedito se comprometeu em adotar medidas urgentes para agilizar o licenciamento ambiental, que atualmente é emperrado e muito burocrático. “Sem desrespeitar a legislação, iremos agilizar a liberação de licenças ambientais. Tenho dito que é possível de ser emitida em até 30 dias e não em cem dias ou mais como é atualmente”, disse.

Expedito se dispôs a manter um canal de diálogo constante com os setores do comércio e indústria, na busca por soluções comuns para a melhor forma de fortalecer o desenvolvimento de Rondônia. Ao final do encontro o presidente da Fecomércio, Raniery Coelho entregou um projeto para fomento e desenvolvimento do turismo que o candidato ficou de analisar e se for o caso, incorporar ao seu plano de governo.

Comente