Evento reuniu lideranças e militantes na capital sul-matogrossense para apresentar a nova legislação e destacar a importância de se evitar irregularidades

PSD do MS orienta pré-candidatos sobre as novas regras eleitorais
PSD do MS orienta pré-candidatos sobre as novas regras eleitorais

Diante das muitas mudanças nas regras eleitorais, o PSD do Mato Grosso do Sul reuniu, na noite de quarta-feira (18), em Campo Grande, seus pré-candidatos e promoveu palestra sobre a nova legislação. Uma das principais alterações é a redução do tempo da propaganda eleitoral pela metade, além da proibição dos polêmicos cavaletes. “As regras eleitorais sofreram inúmeras e significativas mudanças, é importantíssimo que os pré-candidatos fiquem atentos para não correr o risco de ver seu registro de candidatura ou diploma cassado”, alertou a advogada Katarina Viana.

O presidente estadual do PSD, Antônio Lacerda, que também é advogado, participou da palestra e destacou a importância de os pré-candidatos cumprirem a legislação. “O PSD é um partido de inclusão, que respeita as pessoas, as instituições e as regras”, frisou.

O deputado estadual Marquinhos Trad, pré-candidato a prefeito de Campo Grande pelo PSD, acompanhou toda a palestra e reforçou a importância de dar exemplo de cidadania, cumprindo tudo o que a legislação determina. “Cada brasileiro tem a obrigação moral de dar o exemplo, de repactuar suas ações em busca de relacionamentos mais éticos, de encontrar uns nos outros a força para reconstruir esta nação”, disse.

A palestra ainda contou com a participação do presidente municipal do PSD, Robisom Gatti, e do presidente estadual do PMN, Máximo Brasil. O PMN foi o primeiro partido a adiantar apoio à pré-candidatura de Marquinhos a prefeito da Capital.

Durante a palestra, os participantes foram informados que algumas alterações da nova legislação já estão em vigor. É o caso da pré-campanha, uma das novidades das eleições deste ano. A partir de agora, está liberado aos pré-candidatos pedir apoio político, se apresentar como pré-candidato, falar de seus projetos, mas de forma nenhuma pedir votos. Nas eleições anteriores, tudo isso era proibido.

Outra mudança importante, destacou a advogada, são os novos prazos. A propaganda eleitoral, por exemplo, só será permitida a partir de 16 de agosto, 45 dias a menos do que o pleito anterior.

Motivo de muita polêmica na eleição anterior, os cavaletes foram proibidos este ano. Nas eleições anteriores, as rotatórias de várias cidades foram tomadas pela propaganda e muitos eleitores questionaram o risco de as imagens dos candidatos tirar a concentração dos motoristas e causar acidentes.

A Justiça Eleitoral também decidiu vedar pinturas em bens particulares. Neste ano, os candidatos só poderão realizar propaganda em casas e muros se for de papel ou adesivo. O tamanho das imagens também reduziu de quatro metros quadrados para meio metro quadrado.

Além de Katarina, o advogado Vinicius Menezes dos Santos falou sobre documentos e procedimentos para registro de candidatura. Os pedidos de registro devem ser entregues até às 19 horas do dia 15 de agosto do ano eleitoral.

 

Comente

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here