Posse – 02/01/2017

O primeiro dia de 2017 foi marcado por diversas cerimônias de posse de prefeitos do PSB em todo o Brasil. O partido reelegeu dois gestores nas capitais Recife e Palmas, conquistou as prefeituras de Campinas (reeleição) e de outras três grandes cidades do Estado de São Paulo – Guarulhos, Mauá e Guarujá, além de Petrolina, em Pernambuco, e de Passo Fundo, no Rio Grande do Sul.
Recife
No início da tarde do domingo (1º), o prefeito reeleito do Recife, Geraldo Julio, assumiu a responsabilidade de administrar e governar a capital pernambucana por mais quatro anos, durante a solenidade de posse que foi realizada na Câmara dos Vereadores. Em seu discurso, o socialista comentou sobre a crise no país e suas prioridades na nova gestão. “Estou disposto a vencer o desafio que o Brasil está vivendo, a fazer mais com menos e ajudar o povo, sobretudo a população mais pobre. Quero fazer o que venho fazendo, que é abrir mais creches, mais escolas, oferecer mais saúde e oportunidade para os jovens. Entrarei na prefeitura como se fosse a primeira vez”, destacou Geraldo Julio que foi reeleito com 61,34% dos votos válidos. Servidor concursado do Tribunal de Contas do Estado de Pernambuco (TCE-PE), o prefeito já havia ocupado cargos em secretarias do Governo de Pernambuco e no Porto de Suape. O socialista disputou eleições pela primeira vez em 2012, quando foi eleito no primeiro turno com 51,15% dos votos.
Palmas
Durante o discurso que inaugurou o seu segundo mandato à frente da prefeitura da capital do Tocantins, Carlos Amastha destacou a lisura da sua campanha eleitoral. “Este mandato é um privilégio concedido pelo voto do povo de Palmas que pretendo honrar da maneira mais digna possível. Mantenho as credenciais que considero imprescindíveis para quem ocupa um cargo como este. A primeira é o voto de mais de 52% dos palmenses, a segunda é a diplomação do Tribunal Regional Eleitoral, e por último a certidão da Polícia Federal que atesta que não há indiciamento contra mim”, afirmou. Entre as metas de sua segunda gestão, Amastha elencou a consolidação e a ampliação da oferta de serviços públicos. O socialista elegeu também como prioridades a ampliação do ensino integral nas escolas do município e a construção de novos centros municipais de educação infantil. Na Saúde, além da construção de novas unidades, Amastha disse que quer construir “um hospital de urgência”.
Cidades-polo em São Paulo
Jonas Donizette falou sobre o desafio de uma nova gestão durante discurso de posse para seu segundo mandato à frente da Prefeitura de Campinas. “No primeiro mandato fomos comparados ao passado. Agora, neste segundo mandato, seremos comparados a nós mesmos e isso aumenta a nossa responsabilidade. Outra diferença é que, há quatro anos, Campinas vivia uma turbulência política, com prefeitos cassados e agentes públicos presos, e nós trouxemos a paz de volta à cidade”, declarou.
Em Guarulhos, o jovem empresário Gustavo Henric Costa, mais conhecido como Guti, ressaltou a responsabilidade de assumir o cargo de prefeito da segunda maior cidade de São Paulo e destacou o seu compromisso de honrar a confiança da população que o elegeu. “Temos de honrar cada voto buscando levar qualidade de vida a nossa cidade. Quero trabalhar duro para consolidar um novo projeto e acreditar que as coisas podem acontecer”, disse. Guti pediu a união de todos os poderes em torno do que é melhor para a cidade e garantiu que vai manter um canal de diálogo com os guarulhenses. “Temos de exercer a democracia, por isso rogo o empenho do Executivo, do Legislativo e do Judiciário. Temos de respeitar o limite de cada poder, mas temos que andar juntos. Representamos a voz e a vontade da população guarulhense. Juntos nós podemos mais. Não existe uma única pessoa. O que existe é o coletivo trabalhando em conjunto para levar qualidade de vida para Guarulhos, e para isto estamos aqui”, destacou.
O socialista Atila Jacomussi tomou posse na Câmara Municipal de Mauá. Ele agradeceu a oportunidade de administrar, pela primeira vez, o município onde nasceu. “Quero governar como um pai de família. Serei o pai do povo para que possa resolver os problemas e desmandos sofridos pela população da cidade. Serei o mesmo Atila que fui quando vereador (entre 2005 e 2012), o filho de Mauá. Trabalharemos com muito suor, lágrimas e alegria. Quero ser um prefeito revolucionário, que traga modernização e devolva o orgulho do povo mauaense”, afirmou. Atila Jacomussi destacou ainda que pretende reduzir 30% dos gastos com a máquina pública municipal. “Um grande gestor tem de tomar medidas duras. Vamos fazer a nossa lição de casa”, ressaltou.
O prefeito eleito no Guarujá, o socialista Válter Suman, falou durante seu discurso de posse na Câmara Municipal que o país atravessou em 2016 uma “limpeza” ética. Ele destacou ainda a importância da transparência e da eficiência na política. Médico de formação, Válter Suman afirmou que pretende concentrar esforços na melhoria do atendimento de urgência e emergência nos hospitais da cidade e na contratação de médicos para as Unidades de Pronto Atendimento (UPAs).
Petrolina
Eleito com 38,8% dos votos válidos (mais de 60 mil votos), o novo prefeito de Petrolina, Miguel Coelho, declarou que a cidade “viverá um novo tempo”. “Assumimos a Prefeitura em um momento de crise em todo o Brasil. Teremos que ser duros em alguns momentos, enxugar a máquina para pagar o salário em dia e manter o compromisso com as pessoas. Os desafios jamais podem nos desanimar”, afirmou o jovem socialista de 27 anos. Miguel Coelho comprometeu-se ainda a colocar em prática as promessas de campanha nas áreas de saneamento, educação, saúde, mobilidade e desenvolvimento econômico. O socialista também disse que trabalhará para a preservação do Rio São Francisco. Natural do Recife e formado em Direito, Miguel Coelho é  filho do senador Fernando Bezerra Coelho (PSB-PE) e irmão do deputado federal e atual ministro de Minas e Energia, Fernando Filho (PSB-PE). O socialista foi eleito pela primeira vez aos 24 anos para o cargo de deputado estadual.
Passo Fundo
Durante cerimônia de posse no Paço Municipal, o prefeito reeleito pelo PSB em Passo Fundo (RS), Luciano Azevedo, destacou os diferenciais do seu primeiro mandato. O socialista declarou que compôs um governo técnico e administrou a cidade com metas, prazos e cobrança de resultados. Ele agradeceu ao seu secretariado pelo bom desempenho e ressaltou que continuará fazendo uma gestão técnica e de qualidade. “A criatividade e o trabalho de estar ao lado da comunidade evitou que fôssemos soterrados como tantas prefeituras com cortes de recursos. Digo-lhes, secretários, a cobrança vai continuar. Vamos seguir trabalhando com seriedade e juntos a uma equipe qualificada para que Passo Fundo possa continuar crescendo”, disse.
Assessoria de Comunicação/PSB Nacional com informações de portais de notícias locais

Comente

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here